quinta-feira, 14 de junho de 2012

HOMELAND - 1a Temporada

Já comentei sobre o episódio piloto AQUI e como a primeira temporada de Homeland foi aclamada pela crítica. Mas demorei um pouco pra engatar nos episódios seguintes e só ontem finalizei todos os 12 episódios da série.

Resumindo, Homeland conta a história de Nicholas Brody, fuzileiro naval capturado por terroristas e que ficou durante 8 anos em cativeiro. Resgatado após uma investida americana, volta pra sua família e é aclamado como herói de guerra.

Enquanto isso, a desajustada porém competente Carrie Mathison, agente da CIA, sabe - através de um informante de Bagdá - que um soldado americano se converteu ao islamismo e possivelmente será responsável por um novo atentado em solo norte-americano. Seria ele Nicholas Brody??

Quando Carrie vê o retorno de Nicholas Brody, aparentemente tudo se encaixa, iniciando um jogo de gato e rato. A trama é bem interessante, apesar da temática já ter sido abordada incessantemente após o atentado das Torres Gêmeas. Contudo, a visão maniqueísta (EUA x MAL) começa a se perder ao longo da temporada, o que é um ponto positivo da série. Já estamos cansados de ver sempre os Estados Unidos como perfeitos e heróis do mundo.

Além disso, os personagens são consistentes e a atuação é um show à parte. O telespectador vai conhecendo-os aos poucos até descobrir qual a intenção por trás de cada ação. Nota-se uma direção cuidadosa e uma fotografia impecável, com planos emocionantes, mostrando - até o clímax do último episódio - o porquê de tantos prêmios até o momento. 

Dessa vez fiz esse post sem spoilers exatamente para atiçar você que não viu ainda. Eu achava que Homeland seria uma minisérie. Agora estou feliz, aguardando a próxima temporada. Vamos ver até onde essa trama vai nos levar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário