domingo, 26 de fevereiro de 2012

AWAKE


Quando você acorda, é seu filho que sobreviveu ao acidente. E quando você acorda de novo, é sua mulher que sobreviveu...


Awake estreia em março na NBC. Sem data prevista no Brasil.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

John Reese: "I´m Batman!"


Bábara Gordon - Oráculo
Após o 14o episódio da primeira temporada de PERSON OF INTEREST, é impossível não fazer um paralelo do personagem John Reese (Jim Caviezel) com o famoso detetive dos quadrinhos Batman. Seu passado, envolto de mistérios, o influenciou a aceitar a proposta de Harold Finch (Michael Emmerson) em combater o crime antes que eles aconteçam. Do mesmo modo, a morte dos pais de Bruce Wayne o influenciaram a vestir a capa. À disposição do herói temos uma imensidão de apetrechos e armas, graças a fortuna da Fundação Wayne. Tudo bem, John Reese não é rico, mas, Harold, seu "contratante", é bilionário.

Detetive Joss Carter




Falando nele... Quem também é hacker, expert em tecnologia e sempre ajuda Batman nos mais difíceis casos? A Oráculo, ex-Bat-Girl, Bárbara Gordon. Após um tiro certeiro, disparado pelo Coringa, Bárbara ficou paraplégica, deixando-a inapta para combater o crime ao lado de Batman pelas ruas de Gotham. Contudo, decidiu que não pararia por aí e continuou a ajudar, dessa vez quebrando firewalls, invadindo sistemas e crackeando computadores. Pensando bem, Harold Finch é tão parecido que tem até  um problema na coluna... Não tem?

E nossos amigos policiais? Comissário Gordon e a Detetive Joss Carter, tão similares e incorruptíveis. John Reese sempre tentando usar de métodos não letais, deixando a dupla Fusco e Carter para fazer a prisão. Último episódio foi tão interessante que nos fez cogitar como seria se Reese tivesse mesmo um side-kick...

E aí, vocês notaram também algumas similaridades?

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

TOUCH - EPISÓDIO PILOTO


Jake (David Mazouz) é um garoto de 11 anos, autista grave, que vive num mundo de números e introspecção. Seu pai, Martin Bohn (Kiefer Sutherland), é viúvo e cuida sozinho dessa criança, que necessita de cuidados especiais. A dificuldade em se manter no mesmo emprego, além do infortúnio de não conseguir conectar-se com seu próprio filho, leva-o à uma frustração diária.

Ah, nova série dramática da FOX? Não. Do criador Tim Kring (Heroes, Crossing Jordan), essa nova série de FICÇÃO CIENTÍFICA se baseia em que, na natureza, coincidências não existem e que todos somos de alguma forma conectados, como uma grande rede wireless. Tim Kring já nos provou que é um bom contador de histórias, mas que falha nas conclusões (Heroes). Será que ele aprendeu com os erros?

Fiquei satisfeito com o episódio piloto. Apesar dos trejeitos já conhecidos de Jack Bauer Kieth Sutherland (com direito à "DAMMIT"), sua atuação não incomoda e o garoto David Mazouz manda muito bem como autista. Mais uma vez, números viram protagonistas (#4_8_15_16_23_42feelings) e deixam o telespectador atento a qualquer referência. O episódio não deixa claro se o seriado será algo contínuo - cada episódio complementando o anterior, evoluindo em uma grande história - ou se cada episódio terá uma trama independente. O gancho final me deixou com vontade de conferir o próximo. Só estou com medo de estar caindo no velho conto do Tim Kring.

P.S. Veja nesse episódio: até onde uma pessoa pode ir pra conseguir um fogão novo.  o__O