sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Fringe S03E10 - The Firefly



Ok, ok. Já está ficando clichê eu escrever sobre os episódios de Fringe. 'Alguns' podem até achar que meu nível de criticidade é baixo, ou que eu não sei avaliar muito bem os detalhes e tal. Esses 'alguns' que me desculpem: episódio FAN-TAR-DI-GO!

Acentuando as tensões 'sexuais' (por assim dizer) entre Peter e Olívia - meio Mulder e Scully, não? - porém tirando o foco do casal e
levando as lentes para a relação cuidadosa entre Peter e Walter. Deu para amolecer os corações mais durões: Walter é um pai sensível.

A história central é admirável para os fãs nerds de viagens no tempo, realidades paralelas e observadores. De forma não habitual o episódio começa mostrando nossos protagonistas, deixando para um pouco depois o caso inicial que viria a ser o pano de fundo da trama. Essa parte
eu vou confessar que achei um pouco forçada. Sinceramente? A enfermeira vê um paciente sonâmbulo falar com o suposto filho que morreu em 1985 e chama o FBI??? Me poupe. Mas logo depois, quando mostra quem é o tal paciente e que o filho dele veio de 1985, isso mesmo 1985, minha cabeça explodiu. CARAMBA. É Dr. Brown e eles estão falando de "Back to the Future". Imediatamente eu e @peregrinc percebemos a conexão (- eu acredito que proposital) com o filme mais legal de todos os tempos!!!!

Mas, o ponto alto do episódio é desvendar qual o real objetivo do observador. Testar Walter? Testar Peter? Matar Peter? Eu estava apostando que ele queria tirar Peter do caminho, afinal, ele estava desequilibrando o universo (eu achei esse argumento meio pesado também, mas, é ficção científica, né?). O bacana é perceber como as histórias vão se encaixando, se tornando parte de um curso natural... e com um desfecho interessantíssimo, cheio de novas dúvidas, não?

Ainda bem que eu não gosto de leite :D


comentem a vontade,

@marinalordelo