quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Dexter s05























Antes de qualquer coisa: este post contém spoilers das temporadas anteriores, se pretende assistir, não leia.

Este é o primeiro post que fazemos sobre uma temporada inteira, ou melhor, sobre uma mini-temporada inteira. Dexter, como algumas outras séries do Showtime, tem 12 episódios de 50 minutos. Tiro curto, rápido e caceteiro, como nosso querido serial killer.
Vou tentar dar o mínimo de spoilers sobre a temporada, mas pelo menos os cinco primeiros capítulos terei que comentar.
Esta temporada inicia imediatamente após a quarta temporada, com Dexter descobrindo o corpo de Rita assassinado pelo Trinity e entra em choque. Após a primeira morte planejada desde a morte de Rita, Dexter conhece Lumen Ann Pierce (Julia Stiles) que descobre seu segredo. Quando Dexter consegue a confiança de Lumen, passa a existir o plot principal da série que é a vingança pelo que um grupo de torturadores fez a Lumen.
Achei uma temporada boa, mas ainda abaixo da última temporada, Trinity foi espetacular. Julia Stiles esteve muito bem no seu papel de traumatizada, os vilões foram interessantes, principalmente Jordan Chase (tic-tic-tic). A história principal foi cativante e foi a principal motivação da série.
As histórias paralelas foram mais fracas, a envolvendo LaGuerta e Batista não empolgou em momento nenhum, nem esta súbita paixão entre Deb e Quinn. A oficial Manzon simplesmente sumiu do meio da temporada pro fim, assim como um dos irmãos assassinos Fuentes. A ida de Debra para a área de arquivo foi mais rápida que a abertura da série. Já o Liddy (Peter Weller) foi muito bem, ótimo ator, ótima interpretação, foi a melhor história paralela, mas achei que teve uma solução muito simples, e eu odeio quando isto acontece, assim como foi a resolução da história com Miguel Prado na terceira temporada.
Nesta temporada, pelo menos duas vezes, foi utilizado o recurso Prison Break de mostrar uma situação limite, quando alguém vai descobrir o que outra pessoa está fazendo, mas na verdade, a primeira pessoa está em outro local ou já deu tempo de escapar. Eu gosto muito deste recurso, principalmente quando é bem feito, e foi.
Para a próxima temporada, não fica nenhum gancho, aparentemente a história com Quinn se resolveu (apesar de achar que ainda pode render algo na próxima temporada), a história de Kyle Butler não foi para frente (eu achava que ia ser ponto chave nesta temporada), e, no fim, tudo como dantes no Quartel de Abrantes, como diz meu pai.

Comentem a vontade,

@peregrinc

Foi mal pela parada

Fim de ano é uma coisa séria, muita atribulação no trabalho, metas a cumprir, tirando o trabalho com ceia, amigos secretos e acertos de reveillon. Por isso, nosso blog deu uma parada mas já está voltando com tudo ainda hoje com a crítica/resenha/comentários da quinta temporada de Dexter.

Comentem a vontade,

@peregrinc

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

The Event s01e07 até s10


Chegamos ao final da primeira etapa de The Event. Para os desavisados, após o episódio 10 desta primeira temporada, The Event entra em um hiato de 3 meses, até o fim de fevereiro, onde poderemos, finalmente, saber qual é o tal evento da série.Ou não.

The Event, como vocês podem rever aqui, me passou uma boa impressão inicial, mas chegamos naquele momento da temporada, onde não existem mais as curiosidades do início, mas também está longe do seu climax. Ou seja, estamos num limbo.

A situação não mudou muito nos últimos episódios, Leila e Sean procurando por Samantha, o presidente Martinez tentando entender quão longe vão as ações dos agentes infiltrados do povo de Sophia, enquanto a própria tenta evitar que o próprio filho, Thomas, a traia.

A série nos levou em dois caminhos distintos (Leila/Sean e Mrtinez) que agora parecem estar convergindo na figura enigmática de James Dempsey, que está por trás do sequestro de Samantha e do atentado ao presidente do primeiro episódio. Ainda não está claro se ele pertence a raça de Sophia (resposta mais fácil) ou algo ainda não explicado.

Os roteiristas prometeram um grande cliffhanger para este fim de temporada, para que ficássemos ansiosos pelo recomeço em três meses, e, pelo menos para mim, os dois "eventos" não deixaram tanta expectativa assim: a descoberta de Leila foi simples, talvez até previsível (não para mim), mas longe daqueles mistérios que eram revelados em Lost e explodiam cabeças (como Locke dentro do caixão, no fim da quinta temporada); já ação de Thomas foi muito vaga. O missil lançado não nos trás nenhuma perspectiva imediata do que vai ocorrer.

Outra coisa que está me incomodando, desde o início há a desconfiança que eles possam não ser aliens, mas os roteiristas estão se esforçando tanto para que pensemos isto, que parti para a seguinte linha: São aliens, e vou me irritar muito se disserem depois que não são. Vou xingar muito no twitter, hehehehe.

Achei que o hiato foi mal planejado, justamente por não nos dar o cliffhanger prometido. Três meses são muito tempo. Espero que logo na volta os capítulos voltem a ter a celeridade e a ação dos capítulos iniciais, pois, se não, corremos o risco de mais uma série promissora encerrada precocemente. It´s not too late !!!

PS. Para os que não sabem o que é cliffhanger, cliquem aqui.

Comentem a vontade.

@peregrinc

domingo, 5 de dezembro de 2010

Fringe S03E08 "Entrada"

Ufa!

É a melhor palavra para se dizer depois desse episódio. Ritmo incrível e expectativas a flor da pele. Medo danado de tudo dar errado; de BOlívia estragar tudo; de Broyles não ajudar; de Walternativo estragar a festa; de Peter não acreditar no telefonema; de retirarem um pedaço do cérebro de Olívia; de Astrid desmaiar de susto e não socorrer ela. Enfim, emocionante.

A atuação de Anna Torv foi muito boa. De fato ela faz muito bem BOlívia, ela tem o tino pra personagens maus... hehehehehe. Eu considero um ponto muito positivo no ator essa plasticidade em cena. Peter foi outro que me deixou com a pulga atrás da orelha: será que BOlívia faz mais o 'tipo' dele? Será que a química rolou mais forte porque eles são do universo alternativo? Será que se ele não tivesse sido raptado por Walter, eles estariam juntos? Pois é, dúvidas e mais dúvidas.

Incrível foi a hora que a van sacode e eles transportam BOlívia pra realidade alternativa. Mais incrível é ouvir Peter falar: "Broyles, é melhor o senhor não ver isso". Caramba. Eles mataram e mutilaram o pobre para ele ter a mesma massa de BOlívia. Fiquei CHO-CA-DA.

Eu assisti esse episódio empolgadíssima. E ao mesmo tempo frustradíssima quando @peregrinc fez o comentário: "Poxa, será que eles vão cancelar Fringe? Tá tão bom..." Sério gente. Não é possível que eles cancelem a série! Tanta coisa pra se explicar (que diferente de Lost dá pra amarrar direitinho), tanta coisa pra transformar em mistério... ai, ai.. estou quase começando uma campanha contra a interrupção da série.

Comentem a vontade,
@marinalordelo

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010